236 650 600

Redes Sociais

Resíduos

 

O que é a compostagem?

A compostagem doméstica permite a todos os cidadãos proceder à valorização dos resíduos orgânicos, no próprio jardim ou quintal. Este tipo de compostagem promove a decomposição de resíduos domésticos orgânicos por acção de microorganismos, num material semelhante ao solo a que se chama composto.

 

Como fazer a compostagem?

  • Se não tiver um compostor escolha o local onde realizar a compostagem. O local do monte de composto deve estar num sítio de fácil acesso durante o ano, com um misto de sombra e sol (debaixo de uma árvore de folha caduca, que permite ter sombra no Verão e sol no Inverno), de preferência em cima da terra, numa superfície permeável.
  • Corte os resíduos castanhos e verdes em bocados pequenos.
  • Coloque aleatoriamente ramos grossos (promovendo o arejamento e impedindo a compactação);
  • Adicione uma camada de 5 a 10 cm de castanhos;
  • Adicione uma camada de verdes;
  • Cubra com outra camada de castanhos;
  • Vá colocando os resto sde cozinha junto com outros matérias devidamente partidos.
  • Regue cada camada de forma a manter um teor de humidade adequado (ao espremer uma pequena quantidade de material do monte de composto, ficar com a mão húmida mas não a pingar, a humidade é a adequada, se ficar a pingar é humidade é elevada e deve para de regar até ficar com o teror de humidade do composto certo)
  • Repita este processo até obter cerca de 1,5 m de altura. As camadas podem ser adicionadas todas de uma vez ou à medida que os materiais vão ficando disponíveis.
  • A última camada a adicionar deve ser sempre de castanhos adicionando-lhe terra ou areia em cima, para diminuir os problemas de odores e a proliferação de insectos e outros animais indesejáveis.

 

O que compostar?
Restos de cozinha legumes, fruta, cascas, cascas de ovos moídas, pão, massa, aparas de jardim folhas, relva, caules, flores, ramos, palha, feno, aparas de madeira não tratada, papel, cartão, cinzas em pequenas quantidades.

 

O que devo evitar?
Gorduras, lacticínios, carne, peixe, marisco, cinzas em grande quantidade.

 

O que nunca devo colocar?
Pilhas, vidro, metal, plástico, medicamentos, produtos químicos, têxteis e tintas, excrementos de animais domésticos, plantas doentes e materiais recicláveis,

 

Quais são as vantagens?

  • O composto melhora a estrutura do solo, actuando como adubo.
  • O composto tem fungicidas naturais que ajudam a eliminar organismos causadores     de doença, no solo e nas plantas.
  • Sustentabilidade do uso
  • Melhoramento da fertilidade do solo.
  • Retenção de água nos solos.
  • Evita o uso de herbicidas e pesticidas.
  • Reduz os níveis de contaminação e poluição atmosférica, bem como dos solos e dos lençóis freáticos


Onde posso utilizar o Composto?
O composto é usado para fertilizar relvados, vasos, canteiros, floreiras, árvores, etc. Uma mistura de 1/3 de composto, 1/3 de areia e 1/3 de terra é um rico adubo para plantas novas, floreiras e plantas de interior. 
Para novos jardins, uma mistura de 60% de composto com 40% de terra é ideal para relvados, canteiros, árvores e arbustos novos.

 

artigo residuos ambiente1

 

Categoria:

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência online!