236 650 600

Redes Sociais

Diário da XVI Semana da Educação e XI Feira do Livro

O Município de Alvaiázere volta a dinamizar a Semana da Educação e a Feira do Livro, iniciativas que configuram um programa de atividades diversas que visam contribuir para a formação integral das crianças e jovens do concelho, indo ao encontro dos conteúdos programáticos ministrados nas diversas disciplinas.

5 Foto capa

Trata-se de uma aposta municipal que contribui claramente para a formação mais completa dos alunos do concelho, ao mesmo tempo que potencia a ligação da escola à comunidade, objetivos primeiros da intervenção do executivo da Câmara Municipal que tem, no setor da educação e no investimento nas crianças e jovens do concelho, uma das prioridades da sua ação.

 

01 de abril de 2017

A XVI Semana da Educação culminou, como habitualmente, na noite de sábado, com a realização do XII Sarau Cultural, A Palavra em Movimento, subordinado ao tema do turismo sustentável.

Numa celebração à educação e formação integral dos alunos do concelho de Alvaiázere, depois de cinco dias intensos de atividades diversas e enriquecedoras, a Casa Municipal da Cultura tornou-se espaço de animação cultural, sendo de destacar o envolvimento de todos os estabelecimentos de ensino e de algumas Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho nesta noite dedicada à poesia, ao teatro, à música e à dança.

A noite iniciou-se com a teatralização, em palco, de um encontro de amigos que passaram férias em Alvaiázere e que escolheram a noite de 01 de abril para se juntarem e para verem e partilharem as fotografias que resultaram dessas férias.

Assim, o público foi conduzido numa viagem pelo concelho de Alvaiázere por forma a (re)conhecer e (re)descobrir a riqueza do património turístico do território.

Através desta performance, o público foi ainda sensibilizado para a importância de uma nova tipologia de turismo que salvaguarda o ambiente e os recursos naturais, garantindo o crescimento económico da atividade e satisfazendo as necessidades das presentes e futuras gerações.

Assim, salientou-se a ação do Município de Alvaiázere e os projetos que tem vindo a desenvolver no sentido de promover um turismo sustentável que assenta na economia dos recursos naturais e que, por essa via, concilia as expectativas dos turistas com os interesses do território.
Finalizada esta introdução criou-se espaço para a poesia, para a música, para o teatro e para a dança. O Agrupamento de Escolas de Alvaiázere, o polo de Alvaiázere da Escola Tecnológica e Profissional de Sicó, o polo de Cabaços da CEARTE, a Universidade Sénior de Alvaiázere e a Casa do Povo de Maçãs de D. Maria tornaram possível esta noite protagonizando todos os momentos culturais.

Criou-se, desta forma, um momento extremamente especial e de grande valor cultural para todos os presentes.

O Sarau Cultural marca o fim de mais uma edição da Semana da Educação e Feira do Livro, uma iniciativa que pretende, fundamentalmente, enriquecer o currículo formativo da comunidade educativa Alvaiazerense e está em linha com a estratégia do executivo municipal, que passa, também, pelo investimento no setor educativo do concelho.

 

31 de março de 2017

O dia de hoje foi dedicado ao teatro. Em duas sessões destinadas aos alunos do 3º CEB, Ensino Secundário e Universidade Sénior, a companhia de Teatro Leiriena trouxe ao palco a peça “O inferno está a morrer”.

As técnicas do teatro do absurdo e do Teatro do Movimento e da Máscara, então, guiaram os alunos no desenrolar de uma história trágico-cómica que convida à reflexão sobre o bom e sobre o mau, sobre a vida e sobre a morte, numa tormenta infernal e surpreendente.

Mais uma vez, as diversas turmas dos diferentes ciclos de ensino visitaram a Feira do Livro e as exposições que o Museu e Biblioteca Municipal têm patentes ao público, assumindo-se como excelentes desafios à nossa comunidade escolar para potenciar o seu conhecimento sobre os autores do Norte da Região de Leiria e para os convidar a viajar pelo mundo fantástico em que os animais vão gostar de ler.

 

30 de março de 2017 

A manhã começou à conversa com a autora Sara Rodrigues. Os alunos do 2º CEB contactaram com a obra “os Miaus” (adaptação livre de Os Maias) e refletiram ainda sobre outros títulos da autora. Através desta coleção da autora, os alunos têm um primeiro contacto com algumas das obras fundamentais da literatura portuguesa, esperando-se que a iniciativa venha a facilitar o contacto posterior com essas grandes obras que integram os programas da disciplina de português.

O final da manhã ficou marcado pela prática desportiva através da realização de uma hora de resistência de natação. Os alunos das várias turmas do ensino secundário mostraram, desta forma, as suas capacidades técnicas e resistência, sendo evidente o ambiente pautado pelo “fair play”, potenciando-se o espírito de competição saudável e a ligação entre os alunos das diferentes turmas.

No período da tarde, os alunos do 2º Ciclo do Ensino Básico (CEB) assistiram a uma leitura encenada pelo Teatromosca. Desta vez deu-se sentido ao texto “À espera de à espera de Godot” e, numa proposta de leitura interessante e arrojada, os alunos mergulharam no teatro do absurdo de Samuel Beckett, sentindo as dúvidas do vazio e do silêncio que povoa os seus textos e que foi transposto para o espaço da Casa Municipal da Cultura.

Ainda no período da tarde voltou a criar-se espaço para a prática desportiva, sendo que os alunos do 2º CEB dinamizaram um mini-torneio de futebol 7. Mais uma vez, num ambiente de grande animação e competição saudável, os alunos evidenciaram a sua boa disposição e prazer de serem envolvidos na prática de desportos coletivos.

No decorrer do dia mantiveram-se as visitas à Feira do Livro e às duas exposições que estão patentes ao público no Museu e Biblioteca Municipal, alertando para o mundo extraordinário da palavra impressa e dita.

 

29 de março de 2017

No dia de hoje, as diversas turmas dos vários ciclos de ensino e a comunidade em geral continuaram a visitar a feira do livro e as exposições patentes ao público nos espaços do Museu e Biblioteca municipais (“Autores notáveis do norte da região de Leiria e arredores” e “No tempo em que… os animais vão gostar de ler”). Manteve-se evidente a surpresa dos visitantes pelo património literário e editorial dos autores expostos no Museu Municipal e o prazer da visita à exposição da Biblioteca Municipal, através da qual se embarca no mundo da fábula e da imaginação.

A manhã, na Biblioteca Escolar da escola sede do Agrupamento de Escolas de Alvaiázere, no âmbito da sua Semana da Leitura, foi dedicada a um concurso de declamação de poesia em que estiveram envolvidos todos os ciclos de ensino lá ministrados.

Os alunos do ensino Pré-escolar, por sua vez, assistiram a uma leitura encenada da história “O Macaco de Rabo Cortado”, pela companhia Teatromosca, no âmbito do seu projeto Literaturinha. Num ambiente descontraído e animado foram transportados para o mundo da leitura, onde foram conduzidos pelo macaco Mariolas que tinha vergonha do rabo que tinha e que personificou um conjunto de peripécias que fez as delícias da pequenada.

Ainda no período da manhã criou-se espaço para a prática desportiva, sendo que os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico (CEB) participaram, no Estádio Municipal, numa prova de atletismo (resistência, velocidade e salto), dando provas do seu espírito desportivo e capacidade física.

A tarde voltou a ser tempo de leitura. A companhia Teatromosca apresentou aos alunos do 1º CEB uma leitura encenada do texto “Alice no Jardim”, uma adaptação do célebre romance do escritor Lewis Carrol. A proposta de leitura “valoriza o jardim como lugar da imaginação”, fomentando, por esta via, a criatividade das crianças, conduzidas pelo coelho anfitrião.

Através das várias iniciativas promovidas, crianças e jovens abordam temáticas do seu currículo de forma pedagógica e interessante, valorizando a sua educação e potenciando o seu crescimento enquanto seres sociais.

 

28 de março de 2017

A manhã do segundo dia desta iniciativa municipal voltou a ser dedicada à literatura, desta feita com uma mensagem de apelo à felicidade e de desapego aos bens materiais. Os alunos do 8º e 9º anos estiveram à conversa com a autora Andresa Salgueiro para refletirem sobre o seu projeto de vida que deu origem ao livro Belivro: ler e ser 111% feliz.

No Agrupamento de Escolas de Alvaiázere, no âmbito da sua Semana da Leitura e ainda no período da manhã, decorreu, entre os alunos do 1º CEB, o Concurso de Declamação de Poesia.

A tarde voltou a proporcionar um encontro com uma autora, dando corpo à hora do conto; a autora Ana Vidigal convidou os alunos do 1º CEB a participar numa viagem pelo “Tempo em que… os animais vão gostar de ler”, num mundo de fantasia e imaginação, condições essenciais ao respetivo desenvolvimento e crescimento.

Aos alunos do 3º CEB foi reservado um momento que conjugou a atividade física e o conhecimento cultural da vila de Alvaiázere. Num peddy-paper preparado para o efeito, os alunos, devidamente acompanhados, (re)descobriram a vila e as particularidades que a distinguem. Ao mesmo tempo, foram desafiados a superarem-se num conjunto de provas desportivas que fomentaram a capacidade de trabalho em equipa e o autoconhecimento.

Já na Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Alvaiázere, também no âmbito da sua Semana da Leitura, promoveu-se um momento de partilha entre os alunos da Universidade Sénior de Alvaiázere, O Clube de Amigos da Escola e a turma do 6º A: “Leituras dos 8 aos 80: O prazer de ler”.

Com o objetivo de animar a Feira do Livro e de potenciar o envolvimento da comunidade em geral nas iniciativas a promover, à noite voltou a criar-se espaço para a palavra, na Casa Municipal da Cultura.

Reconheceu-se o prazer e o hábito de ler, de forma autónoma e lúdica, premiando os melhores leitores da Biblioteca Municipal, que se destacaram pelo maior número de títulos requisitados ao longo do ano de 2016 através do serviço de empréstimo domiciliário e do projeto “Livros com Asas”. Os três melhores leitores dos diferentes espaços/serviços de promoção da leitura da Biblioteca Municipal: a Bebéteca, sala de leitura infantil, a juvenil e a sala de leitura de adultos foram premiados com um certificado personalizado com todos os títulos requisitados e um conjunto de livros adequados ao perfil de cada um. Ao longo do ano de 2016 a Biblioteca Municipal recebeu 8737 pessoas nos seus serviços e contabilizou 4479 registos de empréstimo domiciliário, terminando o ano com 2807 leitores inscritos.

A noite continuou com a tónica no livro e na palavra, com a autora Andresa Salgueiro e a apresentação do livro “Belivro: ler e ser 111% feliz”. Todos os presentes retiveram a mensagem de que é importante poupar para sermos mais ecológicos, sustentáveis e saudáveis. Ficou ainda a importante lição de que a verdadeira felicidade reside nas pequenas coisas que dão corpo aos nossos sonhos, sendo importante libertarmo-nos do fardo de tudo o que é supérfluo e vivermos verdadeiramente em comunidade, trocando com os outros os bens excedentários que temos em nossa posse por outros que nos são realmente necessários.

Durante todo o dia continuaram as visitas da comunidade escolar à feira do livro e às exposições patentes ao público nos espaços do Museu e Biblioteca municipais (“Autores notáveis do norte da região de Leiria e arredores” e “No tempo em que… os animais vão gostar de ler”).

 

27 de março de 2017

O dia ficou marcado pelo início da XVI edição da Semana da Educação, promovida pelo Município de Alvaiázere. O Pavilhão Desportivo de Alvaiázere voltou a ser palco da sessão de abertura da iniciativa, a qual foi dinamizada por alunos dos vários estabelecimentos de ensino do concelho, sob coordenação do Agrupamento de Escolas de Alvaiázere. Através de uma manifestação cultural e desportiva que revela a imaginação e dedicação dos nossos alunos e respetivos professores, os presentes foram transportados para um universo diferente, marcado pelo ritmo, energia e alegria que se pretende que caracterize todas as iniciativas da semana.

Às 14h00, na Escola Básica de Alvaiázere, as crianças do ensino pré-escolar estiveram à conversa com a autora Manuela Ribeiro onde, conjuntamente, se debruçaram sobre o universo mágico das obras Castanho&Branco e a História do Sr. Sisudo que Sabia Tudo.

Em simultâneo teve lugar, na Casa Municipal da Cultura de Alvaiázere, um encontro com a autora e ilustradora Nídia Nair, onde os alunos do 7º ano de escolaridade foram convidados a realizar uma viagem mágica pelo mundo da história Vendedor de Sapatos.

Já a meio da tarde, foi tempo de encontro com o autor André Fernandes. Os alunos do Ensino Secundário tiveram a oportunidade de refletir sobre o efeito devastador e simultaneamente regenerador de uma doença terminal na vida daqueles que são tocados por essa tragédia, numa incursão pela obra Tia Guida. Com a obra 25 +, A Vida é uma Escola, o público foi levado a perspetivar formas de ultrapassar adversidades que muitas vezes dificultam a vida em sociedade e que se assumem como ferramentas para toda a vida, desde que se perceba a importância de olhar para o interior de cada um de nós e de encontrar a força necessária para as ultrapassar.

Durante todo o dia (como acontecerá toda a semana) esteve disponível ao púbico escolar e à comunidade em geral, na Casa Municipal da Cultura, a XI Feira do Livro. Foram ainda visitadas as exposições do Museu e Biblioteca Municipais (“Autores notáveis do norte da região de Leiria e arredores” e “No tempo em que… os animais vão gostar de ler”).

 

 

Sessão de abertura

 

À conversa com a autora Manuela Ribeiro

 

À conversa com a autora Nídia Nair

 

À conversa com o autor André Fernandes

 

Fotos do dia 28

 

Fotos do dia 29

 

Fotos do dia 30

 

Fotos do dia 31

 

Fotos do dia 1

 

Categoria:

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência online!